quinta-feira, 5 de setembro de 2013

o pai urso



Um pouco contra a vontade da Plaft, estou a pensar encomendar na Amazon o realistic bear costume.  Ela acha que 600$ é um disparate - apesar de lhe explicar que já tem uma poupança de 125$ - mas eu penso que o investimento podia compensar. A ideia é vestir este fato de urso longe do olhar da Júlia e passear por perto dela. Depois dispo o fato e volto a aparecer-lhe em versão normal, como se não fosse nada. O urso vai interagir com ela, roubando-lhe um cobertor ou um brinquedo, trazendo-lhe mel em troca da papa, brincando com ela, rebolando no chão etc. O urso vai sempre fugir de mansinho quando alguém se aproxima e eu vou trocar de roupa depressa e reaparecer vindo de outra porta como se não fosse nada. O essencial é fazer com que a Júlia acredite que há um urso a viver em casa, que só ela sabe da existência do urso e que é seu dever manter o segredo. Se ela nos tentar dizer que há um urso em casa, nós vamos fingir que achamos muita graça, mas que não acreditamos. É certo que muitos pais preferem optar por fazer a criança acreditar que um homem morreu pelos seus pecados, foi crucificado, ressuscitou e que as vigia o tempo todo a ver se elas não vão para o inferno. Pessoalmente, acho essa fantasia um pouco irreal demais quando comparada com a do urso. Penso que será fácil manter esta ilusão do urso até ela ter quatro ou cinco anos de idade. O ideal era manter isto até à adolescência (ou mesmo depois) mas admito que é um pouco ambicioso demais. Seria óptimo surpreendê-la no Cais do Sodré quando se preparasse para beber o primeiro shot fornecido por um infecto adolescente dois anos mais velho. O urso, pelo uso de comunicação não verbal, poderia fazer-lhe ver que esse comportamento não era adequado para uma princesa da floresta, fosse por dizer que não com o dedo e com a cabeça em gestos reprovadores, fosse por sovar violentamente o jovem, fosse por agarrar nela, atirá-la para cima do ombro e levá-la para casa (talvez apanhando um taxi ou então compro uma pickup para o urso, os ursos andam de pickup) deixando-a nos arbustos do meu quintal. Toco à campainha e fujo, para ter tempo de despir a fantasia, entrar pelas traseiras da casa, abrir a porta da frente e exclamar "já em casa, filha? Que bom, vieste antes da hora!"
Acho que isto tem pernas para andar.

 Já agora, tive esta ideia ontem quando fui à primeira consulta no pediatra. A médica disse-me que ela já reconhecia a mãe e que com o tempo ia reconhecer o pai também. Disse-me aquilo como e fosse para me motivar, mas a verdade é que fiquei extremamente desiludido e amuado. Eu pensava que a Júlia já me reconhecia. Pelos visto, só reconhece a mãe, de acordo com a senhora doutora. Passei o dia a mudar-lhe as fraldas com comentários cínicos como "pois... cá está o estranho a mudar-te as fraldas... nem sei para que me dou ao trabalho... tu não sabes quem eu sou... tanto faz ser eu como outro qualquer" ou a pegar-lhe ao colo e a dizer-lhe "pois, queres colo, mas para ti tanto faz ser eu como um urso da floresta". E pronto. Até me decidir a comprar a fantasia, vou continuar a retaliar contra o facto dela não me reconhecer com as amplas fungadelas que lhe dou na cara, no pescoço e nos refegos, como se fosse um cão a farejá-la curioso, enquanto lhe digo "quem és tu? snif snif snif és o meu bebé? deixa cá ver snif snif snif" Por enquanto ela parece achar divertido, mas quero ver se vai achar graça quando lhe fizer isto à saída da escola ou do ballet.

7 comentários:

nAnonima disse...

:))))

D.S. disse...

Qualque coisa deste genero? :)

http://www.youtube.com/watch?v=BtBZYy7_fCw&feature=youtube_gdata_player

M D Roque disse...

:D:D:D. Grande ursada em que te vais meter. Toda esta preparação requer um circuito interno de videocamaras, pah. ... Para mais darde recordar... E gargalhar.

POC disse...

GOLD.
(estou contigo, ideia genial)

Patife disse...

Raios para ti, homem, que me consegues arrancar um gargalho em dias de má disposição. ;)

Sara ProfissãoMãe disse...

como diria a candance do Phineas & Ferb estás tãaaooo feito :)

C. N. Gil disse...

Não funciona!

Os putos vêm mais inteligentes de fábrica do que pensas, pá...

...antes de ela fazer um ano já vai andar a dizer aos outros putos em Bébéês:
-Querem ver o parvo do meu pai a fazer figura de urso?

Acredita, eu já passei por essa fase! Não vais longe!

:)